quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Manhã vermelha.

Cedo em Paris, só um pedestre enxerga certas coisas.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Paris lavada.

Havia semanas que não chovia em Paris. O outono chegou e, com ele, chuva, dias friozinhos, céus grisalhos.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Fim do verão.

O verão vai chegando ao fim neste hemisfério, anunciam os ventos a cada dia mais frescos que sopram na cidade. Não há o que fazer, setembro é mês de se preparar para o outono e para os ventos e para o frio
Uma visita ao terraço das galerias
Lafayette tranquiliza os ânimos pois faz lembrar que a cidade do fim do verão é Paris. Belíssima vista aberta sobre a cidade, com a ópera Garmier
toda se mostrando ali ao lado.



Agrandir le plan src="https://lh4.googleusercontent.com/-2dkXkevaJqI/UFCzjl3VqOI/AAAAAAAABJA/hlv8AXr2fGo/s640/blogger-image--7406286.jpg" />

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Muralha de Paris.

Era fins do século XII, e o rei, Felipe Augusto, cioso da proteção da cidade, resolveu construir uma muralha, antes de partir para as cruzadas. Tal muralha foi erigida nas margens esquerda e direita do Sena. Na parte que defendia o Quartier Latin, ela definiu a conformação do lugar e influiu na sua ocupação. Hoje, as ruas do bairro guardam a sua disposição em ruas estreitas e tortuosas como efeito direto da muralha, da qual somente restam alguns fragmentos espalhados pela cidade.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Pont des Arts

A pont des Arts é lugar que não pode faltar no caminho do admirador da cidade de Paris.
Belos pores-do-sol nesta primavera titubeante a partir desse ponto privilegiado.




Agrandir le plan

domingo, 10 de junho de 2012

Bastilha

Da Bastlha, não restam mais do que
marcas no chão que indicam onde ficava a fortaleza invadida pela multidão em fúria atrás de armas e de munição naquele simbólico 14 de julho de 1789. Hoje o local é uma rotatória por cima do canal se St. Martin.
Em um dos lados, a ópera da Bastilha, obra recente. No meio, a coluna de julho de 1830, em comemoração
à revolução que aconteceu naquele ano, quando burguesia e operariado se uniram - uma derradeira vez - para pôr abaixo um rei que queria a volta do antigo regime absolutista. Bastilha é também um bairro, boêmio por excelência, onde se aglutinam bares e restaurantes, sobretudo na rue de
La Riquette e asjacências.




Agrandir le plan

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Museu do Louvre

Cair da tarde de um dia onde houve bastante chuva e que acabou com sol e nuvens. O museu do Louvre com as pirâmides projetadas pelo arquiteto Ieoh Ming Pei. As pirâmides servem como principal entrada ao museu. Odiada por muitos, amadas por alguns, elas, é verdade, não se confundem com o prédio do museu: ao contrário, destacam-se dele e flutuam independentes ao seu redor. A controvérsia se instalou desde que as pirâmides (em número de cinco, com uma delas invertida) foram inauguradas em 1989, por ocasião do bicentenário da Revolução Francesa. Mas, que elas são atraentes, são, haja vista os turistas que querem ser fotografados com elas, que a cercam, que por ali se deixam ficar à luz do sol poente.








Agrandir le plan

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Passeando pelo bairro do Marais

Uma passagem rápida por algumas ruas do Marais, esse bairro instigante que será revisitado com frequência por este blog. Na filmagem de bicicleta, a rue des Francs Bourgeois e a rue Vieille du Temple.

domingo, 3 de junho de 2012

Place des Vosges

A praça de Vosges fica situada no bairro do Marais e tinha, originalmente, o nome de place Royale. Foi mudado para Vosges durante a revolução francesa com o intento de homenagear um departamento da França de mesmo nome. Vosges foi o primeiro departamento a atender ao chamado para as guerras que a revolução teve que enfrentar.O nome da praça foi decretado por Napoleão quando este ainda era cônsul (foi somente em 1804 que ele se autocoroou imperador).
A sua construção começou no reinado de Henrique IV, o primeiro rei da dinastia dos Bourbons, e terminou no de Luis XIII, por ocasião de seu casamento. De um dos lados da praça, há o "pavilhão do rei", e, oposto a este, o "pavilhão da rainha". Afora o seu lado histórico, a praça de Vosges é lugar perfeito para, num dia de sol e de calor, se espalhar nos seus gramados.






Agrandir le plan

sábado, 2 de junho de 2012

Noite de sábado no Marais, por ocasião do festival "Journées Nomades". O blog vagou pelas ruas tarde da noite, em meio aos notívagos e fantasmas que assombram a cidade, e caminhou do Marais até à ilha de St. Louis e voltou.


Fotos tiradas do ponto marcado no mapa.
Agrandir le plan

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Neste fim de semana, estará acontecendo o "Journées Nomades", uma série de eventos no bairro do Marais. Museus, galerias, artistas independentes, todos se unem para promover o interesse pelo bairro. Dezenas de eventos, exposições, projeções de filmes, leitura de poesias inteiramente gratuitos para todo mundo que estiver disposto a vagar pelas ruas do Marais. Este blog estará atento a esse acontecimento e vai estar nas ruas para curtir tudo o que puder.
www.nomades3.fr

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Daniel Buren no Grand Palais

Se você não sabe quem é Daniel Buren, não é grave. Como referência, ele é o artista que tem colunas listradas eternamente expostas a céu aberto no Palais Royal. Um dia desses, este blog vai andar até lá e lhe mostrar. O interesse dessa caminhada para ver o artista se concentra no local onde ele está exibindo mais um trabalho: o Grand Palais. Construção que data da exposição universal de 1900, ela fatiga o pescoço de tanto que se gosta de olhar para ela, tanto por fora como por dentro. O seu teto de vidro tem magnetismo incomum para os olhos de quem vem caminhando do Jardin des Tuileries. Hospital para feridos durante a primeira guerra mundial, destruído parcialmente durante a segunda, interditado em 1993 por problemas no enorme teto de vidro, o Grand Palais passou por uma restauração de 2001 até 2008. Ele abriga exposições durante o ano inteiro, inclusive a Monumenta, que convida um artista por ano para ocupar o hall quase por inteiro. Ano passado, foi o artista Britânico, de origem indiana, Anish Kapoor. Este ano, é Daniel Buren.




Agrandir le plan

terça-feira, 29 de maio de 2012

Notre Dame de Paris vista por detrás

A Notre Dame de Paris é uma catedral gótica muito admirada e conhecida no mundo inteiro. Muitos turistas que vêm à cidade se contentam, no entanto, apenas com a vista externa frontal da catedral e com uma visita ao seu interior. Andar um pouco mais e conhecer sua parte posterior deslumbrará o visitante mais disposto. O acesso a este lado da catedral pode ser feito pela rua no lado esquerdo de quem olha para a catedral, ou pelo lado direito, onde o visitante já terá a oportunidade de penetrar em seus jardins. A partir dessa perspectiva, pode-se contemplar os seus arcobotantes, estruturas que sustentam as paredes e que permitem a existência das altas abóbodas da estrutura. O jardim posterior é lugar para relaxar: flores, silêncio e bancos com vista para o Sena contribuem para a paz de espírito do visitante. O jardim dispõe até de um coreto, onde em meses mais ensolarados montam-se concertos de orquestras e de fanfarras. Visita imperdível.



Agrandir le plan

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Beaubourg

Belíssimo dia feriado de sol prenunciando, como é frequente aqui, tempestade no fim da tarde.
Não há nada melhor a fazer em dias como este do que andar e se perder no labirinto a céu aberto que é Paris.
Parada obrigatória neste peregrinar é o centro G. Pompidou, que homenageia, equivocadamente, na modesta opinião deste blog, político francês, ex-presidente da república francesa. É muito mais bonito, e simpático, chamar o centro pelo seu nome não-oficial de Beaubourg, que é o nome do bairro onde ele foi instalado nos anos oitenta. Naquela época, bairro degradado, o Beaubourg teve um grande espaço que era então estacionamento de veículos transformado pela prefeitura da cidade em espaço cultural e em museu de arte moderna. Lugar muito agradável, também possui uma enorme biblioteca e uma das mais belas vistas sobre Paris.


Agrandir le plan

sábado, 26 de maio de 2012

Paris Art nouveau

Entrada da estação de metrô Parmentier em Paris.
Muitas das entradas dos metrôs na cidade foram projetadas por Hector Guimard, o arquiteto do estilo Art Nouveau. Olhando-se com cuidado, pode-se encontrar ainda hoje muitas construções nesse estilo, todas elas datando do começo do século XX. A Art Nouveau atrai o olho em direção ao sonho, e é atrás do sonho que vai o olhar deste blog enquanto anda pela cidade de Paris.




Agrandir le plan

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Vaporosa manhã em Paris

Paris é assim mesmo, ora encanta com manhãs maravilhosamente ensolaradas, ora surpreende com céus nublados. No entanto, excetuando os janeiros gelados, Paris raramente agride. Hoje, a cidade nos presenteou
com vistas vaporosas, o que é comum quando as temperaturas sobem um pouco. A cidade ganha uma atmosfera de sonho e de mistério e continua bonita.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Paris banhada de sol

Este blog amigo do andarilho foi dar una volta em Paris para conferir este dia banhado de sol.
Pois é, fala-se do tempo o tempo todo nesta cidade, mas é que, depois de dias seguidos de nuvens, chuva e mau humor, enfim os céus se abrem e deixam passar o sol que anuncia o verão.
Paris é uma festa, mas é difícil acreditar nesse bordão em dias escuros e frios.
Este blog conferiu os arredores da igreja de St. Germain des Près, com
seus famosos cafés, o de Flore e o des Deux Magots, e trouxe as imagens do que ele viu para você.



Agrandir le plan